Trabalhar a distância

Não é tão simples como imaginávamos, nem impossível como pode parecer.

Por BriviaDez
Publicado em 10/09/2020

Não é tão simples como imaginávamos, nem impossível como pode parecer.

A relação das pessoas com o trabalho está mudando. Não há mais restrições físicas para que possamos trabalhar colaborativamente de diferentes lugares. A geografia se tornou irrelevante. Estar em Novo Hamburgo, São Paulo, Lisboa ou qualquer outro lugar não faz diferença. Estamos todos a apenas 1 clique de distância.

Isso não significa que implantar um modelo de trabalho em que os times estão distribuídos seja simples. O trabalho remoto é muito mais amplo do que simplesmente trabalhar de casa. Envolve mudanças de comportamento e base metodológica para manter a produtividade. O papel e a forma de atuação da liderança mudam completamente, passando a focar muito mais no resultado adquirido. Se não estivermos preparados e não disponibilizarmos um ambiente adequado, a simples execução de uma tarefa pode se tornar um grande desafio, muito bem ilustrado pela Apple no vídeo The whole working-from-home thing.

A pandemia tornou o home office um dos grandes temas do momento, mas, não se engane, não se trata de um assunto novo. O trabalho remoto já é uma prática que vem sendo adotada há bastante tempo. Um estudo da Workplace Analytics mostra que o número de pessoas que trabalham em casa triplicou nos últimos 15 anos nos Estados Unidos. Na BriviaDez, estamos há cerca de 4 anos evoluindo significativamente nesse tema — no gerúndio mesmo, afinal, trata-se de um processo de aprendizado dinâmico, que se renova constantemente. 

Ao longo desse período, conseguimos consolidar um modelo de trabalho remoto consistente, que ampliou nossa capacidade de conexão com diferentes profissionais e especialistas de qualquer parte do mundo e permitiu que nosso time sincronizasse seus interesses pessoais com sua rotina de trabalho, como é possível perceber neste relato de um dos nossos colaboradores que trabalhou da Holanda depois de curtir um período de férias. 

Por meio do #modonômadeativado, fortalecemos nossa crença em equipes multidisciplinares e na troca de ideias e pontos de vista entre pessoas com diferentes experiências, conhecimentos e repertórios. Por isso, é mais do que um modelo de trabalho, é também uma forma de incentivar nosso time a desenvolver habilidades e comportamentos orientados à colaboração. Além disso, acumulamos maturidade, experiência e conhecimento suficientes para entender a maioria das dores enfrentadas por uma corporação nesse processo — afinal, sentimos na nossa própria pele. E por isso mesmo criamos o Be Nomade, um serviço transformation as a service que oferece à sua empresa todo o know how para acelerar a adoção do trabalho remoto e levar seu negócio a um novo patamar. 

O Be Nomade é um serviço modular que ataca os principais pontos do modelo remoto, como:

  • Cultura: Desenvolvimento de dinâmicas e conteúdo para sensibilizar as pessoas em torno do tema e desenvolver um mindset remoto.
  • Comunicação e engajamento: Desenvolvimento de iniciativas de comunicação que, além de manterem a equipe atualizada de todos os movimentos, criem um senso de engajamento de todos por meio de um conceito único e aderente ao momento e identidade da empresa. 
  • Tecnologia: Orientação e apoio na implantação de processos e ferramentas tecnológicas para viabilizar o trabalho remoto e garantir eficiência operacional, já que migrar todos os sistemas e plataformas para a nuvem é essencial para proporcionar um bom ambiente de trabalho fora do escritório. 
  • Jurídicos: Apoio para desmistificar os principais pontos da relação de trabalho e orientar a empresa sobre procedimentos e políticas que protejam a relação com o colaborador.